Entrevista com Teena Leite

Por Ana Carvalho Publicado em 10 de julho de 2017


Nome: Teena Leite (Elen Cristina Leite)
Idade: 21 anos
Nacionalidade: Brasileira
Local atual: São Paulo
Estúdio: Monsters House Tattoo
Tempo de atuação: Três anos
Especialidade: Linhas finas, pontilhismo

Como você começou a tatuar?
Antes de virar tatuadora, queria ser veterinária ou bióloga. Depois que fiz minha primeira tatuagem com 16 anos, me apaixonei por tattoo e comecei a enxergar a arte de outra forma. Sempre desenhei então juntei o útil ao agradável. Desde então, me esforço para ser uma boa artista.


Conte suas experiências iniciais, dificuldades encontradas e superações.Sobre preconceito, sabemos que o meio da tatuagem ainda é um tanto machista, como você lidou com isso? Sofreu algum tipo de preconceito como profissional e por ser mulher?
ço têm muito a ver com o machismo na tatuagem. Eu não tinha conhecimento nenhum, mas queria entrar nesse mundo, sabia que queria ser tatuadora e precisava iniciar de algum jeito. Fui atrás de alguns tatuadores e me diziam que eu nunca seria uma tatuadora, que “eu tinha que nascer um”. Eu lembro até hoje como aquilo me deixou abalada, chateada. Outros sequer me respondiam e-mails... Eu não desisti, fui aprender sozinha e aos poucos fui melhorando meu trabalho, crescendo e hoje tenho meus clientes.


Sobre seu trabalho, qual o estilo que mais gosta de tatuar e o que mais domina?
Hoje em dia faço mais tatuagens delicadas e caligrafias. Gosto muito de sketch, hachuras, aquarela, uma mistura disso tudo. Também sou body piercer.

Conte um fato marcante (História de uma tatuagem, cliente...)
Todas as tatuagens que eu faço são com muito amor e carinho. Realmente amo o que faço e me dedico pra isso. Não tem uma história que se destaque. Fiquei muito feliz em tatuar a youtuber Maíra Medeiros e os meninos Fih e Edu, do canal Diva Depressão.


Hoje em dia temos muito mais tatuadoras no mercado, como você vê esse crescimento?
Eu acho muito importante as mulheres terem seu lugar respeitado em todos os mercados e na tatuagem não é diferente. Temos artistas maravilhosas pelo mundo a fora, com desenhos incríveis, técnicas inovadoras, ainda bem que os tempos estão mudando!


Recado e dicas para admiradores e para tatuadoras iniciantes.
Apesar de estar tatuando há só três anos, eu diria para todas não desistirem. Buscarem aprender sempre, seja na internet, com outros profissionais, workshops. Como em qualquer profissão é sempre importante se atualizar e se manter estudando.


Avalie este post

Dê uma nota de 1 a 5 estrelas

Comentários

Faça um comentário sobre este post